Como ajudar adolescentes a praticarem meditação

A fase da adolescência é marcada pela maior mudança que temos em nossas vidas. À medida que os adolescentes vão encontrando a independência, eles geralmente perdem o controle e agem por impulso. Nesse cenário, a meditação pode funcionar como uma ferramenta que proporciona bem-estar, foco e afasta a ansiedade.

Principalmente no cenário atual, em que estamos vivendo uma pandemia por conta do novo coronavírus, os adolescentes estão experimentando uma mistura de sentimentos como estresse, medo, ansiedade, raiva, tédio, frustração. Assim, meditar pode ser a chave para lidar com essas sensações e dar uma “pausa”. No entanto, os jovens podem ter dificuldades para se concentrar e começar a prática. Portanto, é fundamental saber como ajudar.

Ajude-os a entender os benefícios da meditação

A meditação geralmente é associada ao alívio do estresse, mas existem muitos outros benefícios. Dessa forma, a meditação nos ajuda a descobrir como realmente funciona nossa mente, emoções e nosso sistema nervoso. Além disso, também melhora a criatividade, a solução de problemas e a memória. 

Mostre como é feita a meditação

A melhor maneira de ensinar seus filhos a meditarem é modelando você mesmo. O sistema nervoso humano é um sistema nervoso coletivo, e nossos estados emocionais são contagiosos. Assim, se você estiver estressado, isso afetará seu filho adolescente, não importa o quanto ele medite. 

Você pode optar por dizer algo como “Estou cansada do trabalho, vamos tentar essa meditação guiada juntos”, ao contrário de “Você parece estressado, talvez devesse meditar”.

Tire um tempo para sonhar acordado

Com a meditação, os jovens podem se tornam ainda mais criativos e usar mais a imaginação. Um diário de gratidão é uma ótima maneira de ajudar os adolescentes a se concentrarem no que está dando certo. Mas, se o seu filho não gostar do conceito de diário, ele pode criar um pote com pequenos pedaços de papel para escrever algo pelo qual agradece, por exemplo.

Mantenha as meditações curtas e simples

Escolha um lugar tranquilo e sem interrupções. Mesmo um minuto ou dois de respiração profunda pode ser uma grande ajuda, use seu celular como um temporizador.

Dito isso, você não precisa cruzar as pernas, sente-se ou deite-se da maneira que se sentir confortável. Basta fechar os olhos e respirar fundo devagar. Preste atenção à sensação e à respiração. 

Comece meditando por dois a três minutos uma vez ao dia para começar, depois mude para 15 minutos lentamente, no seu próprio ritmo.

Encontre maneiras diferentes de estar atento

A meditação pode não funcionar com o seu filho, então, peça a ele que aproveite outra oportunidade de permanecer conectado. Colorir mandalas pode ser reconfortante quando feito com toda a atenção. Você também pode experimentar com a alimentação, prestando atenção à comia enquanto a prepara e come. 

Leia também: 4 dicas de meditação para quem não consegue focar

Por fim, contanto que seja algo positivo – e algo que eles gostem de fazer – a prática da meditação pode realmente funcionar para os adolescentes.

Leia também: Atividades que ajudam a lidar com o estresse na quarentena

Sobre o autor

Julia Moraes
Julia Moraes
Estagiária de Jornalismo